Para que discutir bicicleta? Por que cobrar a inclusão da bicicleta nas políticas públicas de mobilidade? Quantos ciclistas existem em Maceió? A capital possui infraestrutura adequada para esse meio de transporte? Maceioenses terão a oportunidade de debater essas e outras questões em uma audiência pública na Câmara Municipal no próximo mês de agosto.

A audiência foi articulada pela Ciclomobilidade (Associação de Ciclistas Urbanos de Maceió) e faz parte da campanha nacional “Bicicleta nas Eleições”, que busca ampliar a inclusão da bicicleta nas políticas públicas a serem desenvolvidas pelos prefeitos e vereadores no mandato 2017-2020, além de qualificar o conhecimento da sociedade sobre a bicicleta como meio de transporte. A campanha é organizada pela UCB (União de Ciclistas do Brasil) com financiamento do Banco Itaú. Em Maceió, a Ciclomobilidade foi a associação escolhida para desenvolver o projeto.

"Esperamos contar com o maior número possível de pessoas na audiência, onde vamos mostrar a importância de incluir a bicicleta nas políticas públicas e discutir várias questões referentes ao tema. Também vamos apresentar uma carta de compromissos e convidar todos os candidatos e candidatas a assiná-la, para que possamos ter uma Maceió cada vez mais humana a partir das próximas gestões", explica Juliana Agra, membro da Ciclomobilidade.

De acordo com a diretora de Comunicação da Câmara Municipal de Maceió, Milena Andrade, a data da audiência pública será definida pelos vereadores após o período de recesso, em agosto. "Como Casa do Povo, a Câmara é sensível a qualquer tema que busque o desenvolvimento de Maceió. Por isso, essa audiência sobre mobilidade urbana já tem o apoio do presidente Kelmann Vieira e será proposta por ele ao plenário. Quando tivermos a definição da data, faremos o convite à população", afirmou Milena.