Os ciclistas urbanos de Maceió fizeram um novo protesto nesta terça-feira (25), em homenagem a Roberto Alves, ciclista atropelado por um carro no dia 3 de outubro, quando pedalava pela ciclovia da BR-104, desequilibrou e caiu na pista. Roberto passou por cirurgia e tratamento, mas acabou morrendo no dia 17 de outubro.

Os ciclistas fizeram um passeio coletivo, saindo da Praça Vera Arruda às 20h, em direção à ciclovia da BR-104, onde foi instalada mais uma bicicleta fantasma, como forma de chamar a atenção do poder público para a falta de segurança no trânsito de Maceió. A Bike Fantasma é uma ação realizada em várias cidades do mundo que instala uma bicicleta pintada de branco no local onde houve morte de ciclista.

A ação em Maceió é organizada pela Ciclomobilidade (Associação de Ciclistas Urbanos) e apoiada por grupos como o Bike Anjo e a AAC (Associação Alagoana de Ciclismo).

Esta foi a quarta Bike Fantasma instalada em Maceió este ano. As primeiras homenagearam Valdenilton Monteiro, morto após ser atropelado por um carro quando descia de bicicleta pela Avenida Pierre Chalita, no Barro Duro, em fevereiro; Gilvan Antônio da Silva, atropelado e morto por um ônibus na entrada da Ufal, em fevereiro; e Manoel da Silva, atropelado e morto por um ônibus na saída do conjunto Osman Loureiro, no Clima Bom, em junho.